domingo, 28 de fevereiro de 2010

Por que eu não deveria ser ciumento e invejoso quando todo mundo está em melhor situação do que eu? Cap 24





TENHA UMA NOVA MENTALIDADE!

Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma.
3 João 2

Reflita nessa passagem cuidadosamente. Deus deseja nos abençoar até mesmo mais do que nós desejamos ser abençoados. Mas ele também nos ama o suficente para não nos abençoar além da nossa capacidade de administrar as bênçãos apropriadamente e continuar dand0-Lhe glória.
O ciúme a inveja e a comparação de si próprio com os outros é infantil. Isso pertence inteiramente à carne e não tem nada a ver com coisas espirituais. Mas é uma das principais causas para uma vida de deserto.
Preste atenção nos seus pensamentos nessa área. Quando reconhecer padrões errados de pensamentos começando a fluir em sua mente, converse consigo mesmo um pouco. Diga a você mesmo: " Que bem me fará ter ciúmes dos outros? Isso não me tornará abençoado. Deus tem um plano individual para cada um de nós e vou confiar nEle para fazer o melhor para mim. Não é da minha conta o que Ele escolhe fazer por outras pessoas". Então, determinada e deliberadamente, ore para que eles sejam mais abençoados.
Não tenha medo de ser honesto com Deus sobre seus sentimentos. De qualquer maneira, Ele sabe como você se sente, então você pode também falar com Ele sobre isso.
Eu disse coisas ao Senhor como esta: " Deus, oro para que ______________seja abençoada ainda mais. Faz com que ela prospere; abençoa-a de todas as maneiras. Senhor, estou orando assim pela fé. Em meu espírito, sinto ciúme dela e sinto-me inferior a ela, mas escolho fazer isso à Tua maneira, quer eu deseje fazê-lo, que não."
Recentemente, ouvi alguém dizer que, apesar de fazermos alguma coisa muito bem, sempre surgirá alguém que pode fazê-lo melhor. Essa afirmação teve um impacto em mim, porque sei que é verdade. E se isso fosse verdade, então qual o propósito de lutar toda a nossa vida para passar na frente de outra pessoa? Assim que nos tornamos o número 1, alguém está competindo conosco e, mais cedo ou mais tarde, aparecerá aquela pessoa que pode fazer o que quer que estejamos fazendo um pouco melhor do que nós.
Pense em esportes; parece que não importa o recorde atingido por um atleta: outro atleta surge e o quebra. E quanto à área do entretenimento? O astro do momento fica no topo apenas por certo período, e, então , vem alguém novo e toma o lugar dele. Que terrível decepção é pensar que devemos sempre lutar para estar à frente de outra pessoa - e, então, lutar para permanecer lá.
Deus me disse há muito tempo que me lembrasse de que "meteoros" sobem rapidamente e conseguem muita atenção, mas geralmente eles permanecem por apenas um pequeno período. Na maioria das vezes, eles caem tão rapidamente quanto sobem. Ele me disse que é melhor estar presente para o embate - à vista - e fazendo o que ele me pediu para fazer com o máximo da minha habilidade. Ele me assegurou de que tomará conta da minha reputação. Da minha parte, decidi que o que Ele quer que eu faça e seja está bem para mim. Por que?Porque Ele sabe o que posso fazer melhor do que eu.
Talvez você tenha mantido uma fortaleza mental por longo tempo nessa área. Cada vez que você encontra alguém que parece estar um pouco à sua frente você sente ciúme, inveja ou desejo de entrar em competição com ela. Se assim é, exorto-o a ter nova mentalidade.
Ajuste sua mente para ser feliz pelos outros e confiar em Deus a seu respeirto. Levará algum tempo e persistência, mas, quando aquela velha fortaleza mental for destruída e substituída pela Palavra de Deus, você estará a caminho da saída do deserto e da entrada da Terra Prometida.

O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer

Fim do Capítulo 24

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Por que eu não deveria ser ciumento e invejoso quando todo mundo está em melhor situação do que eu? Cap 24


EVITE COMPETIÇÕES MUNDANAS
Não nos deixemos possuir de vanglória [e orgulho, competição e desafio], provocando [e irritando] uns aos outros, tendo inveja [e ciúme] uns dos outros.
Gálatas 5.26
De acordo com o sistema do mundo, o melhor lugar para estar é na frente de todos os outros. O pensamento popular diria que deveríamos tentar chegar ao topo, a despeito de quem quer que tenhamos de ferir na nossa escalada. Mas a Bíblia nos ensina que não há tal coisa como paz real até que sejamos da nossa necessidade de competir com os outros.
Mesmo no que se supõe ser considerado "jogos de brincadeira", frequentemente vemos a competição perder tanto o equilíbrio que as pessoas acabam discutindo e se odiando, em vez de simplesmente relaxar e passar um tempo agradável juntas. Naturalmente, os seres humanos não jogam para perder; todos fazem o seu melhor. Mas quando uma pessoa não pode desfrutar um jogo a menos que esteja ganhando, ela, definitivamente, tem um problema - possivelmente um problema profundamente enraizado que está causando outros problemas em muitas áreas da sua vida.
Deveríamos, com toda a certeza, fazer o nosso melhor no trabalho; não há nada errado em querer se sair bem e progredir em nossa profissão. Mas encorajo-o a lembrar-se de que, para o crente, promoção vem de Deus, e não do homem. Não precisamos fazer o jogo do mundo para progredir. Deus nos dará favor com Ele e com os outros se fizermos as coisas à sua maneira ( Provérbio 3..3-4)
Ciúme e inveja são tormentos do inferno. Gastei muitos anos da minha vida sendo ciumenta e invejosa de qualquer um que parecesse melhor do que eu ou que tivesse talentos que eu não tinha. Secretamente, eu vivia uma competição com outros em ministério. Era importante para mim que "meu" ministério fosse maior em tamanho, mais bem frequentado, mais próspero, etc, do que o de qualquer outra pessoa. Se o ministério de outra pessoa superasse o meu em qualquer aspecto, eu queria me sentir feliz por aquele indivídui porque sabia que era a vontade e a maneira de Deus, mas alguma coisa em minha alma simplesmente não o permitiu.
Descobri, à medida que cresci no conhecimento de quem eu era em Cristo e não em minhas obras, que ganhava liberdade em não ter de comparar a mim mesma ou qualquer coisa que fizesse com quem quer que fosse. Quanto mais aprendia a confiar em Deus, mais liberdade desfrutava nessas áreas. Aprendi que meu Pai celestial me ama e fará por mim o que for melhor - por mim.
O que Deus faz por você ou por mim pode não ser o que Ele faz por outra pessoa, mas devemos nos lembrar do que Jesus disse a Pedro: "Não se preocupe com oq ue eu decidir fazer com outra pessoa - siga-me"!
Uma amiga minha, certa vez, recebeu um dom do Senhor que eu estava desejando e aguardando por muito tempo. Bem, eu não considerava essa amiga nem um pouco "espiritual" como eu, então senti muito ciúme e inveja quando ela veio alegremente à minha porta compartilhar comigo o que Deus havia feito por ela. Claro, na sua presença fingi estar feliz por ela, mas em meu coração não estava.
Quando ela se foi, jorraram atitudes que eu jamais pensaria que estivessem e mim. Na verdade, ressenti-me com a benção que Deus lhe dera porque não achava que ela a merecia. afinal de contas, eu ficava em casa, jejuava e orava enquanto ela corria para lá e para cá com seus amigos e tinha bons momentos. Veja você, eu era um "fariseu", uma religiosa esnobe e nem mesmo sabia disso.
Deus coloca os acontecimetnos muito frequentemente de forma que não escolheríamos, porque Ele sabe do que realmente precisamos. Eu precisava livrar-me das minhas titudes más, seja lá em que estava crendo. É importante que Deus disponha as circunstâncias de tal forma que tenhamos, finalmente, de encarar a nós mesmos, De outra forma, jamais experimentaremos a liberdade.
Enquanto o inimigo puder se esconder em nossa alma, ele sempre terá certa parcela de controle sobre nós. Mas, quando Deus o expõe, estaremos a caminho da liberdade se nos colocarmos nas mãos dEle e Lhe permitirmos fazer rapidamente o que Ele deseja fazer.
Deus já havia, na verdade, proposto para minha vida que o ministério do qual Ele me faria mordomo deveria ser bastante grande e alcançar milhões de pessoas pelo rádio e pela televisão, por meio de seminários, de livros e de fitas de áudio. Mas ele não me traria à plenitude do ministério exceto se eu "crescesse". nEle
O Campo de Batalha da MEnte
Joyce Meyer
Continua

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Por que eu não deveria ser ciumento e invejoso quando todo mundo está em melhor situação do que eu? Cap 24


MENTALIDADE DE DESERTO # 9
Vendo-o (João), pois, Pedro perguntou a Jesus: E quanto a este?
Respondeu-lhe Jesus: Se eu quero que ele permaneça (sobreviva, viva) até que eu venha, que te importa? Quanto a ti, segue-me.
João 21. 21-22
Em João 21 Jesus estava conversando com Pedro a respeito das dificuldades que ele teria de suportar para servi-lo e glorificá-lo. Assim que Jesus lhe disse essas coisas, Pedro se voltou, viu João e, imediatamente, perguntou a Jesus qual era Sua vontade para ele. Pedro queria ter certeza de que se ele ia passar por tempos difíceis, então, João também iria.
Como resposta, Jesus, polidamente, disse a Pedro que cuidasse da sua vida.
Tomar conta (ter nossa mente em) da vida dos outros nos manterá no deserto. O ciúme, a inveja e acomparação mental de nós mesmos e nossas circunstâncias com os outros é uma mentalidade de deserto.
TOME CUIDADO COM O CIÚME E A INVEJA
O ânimo sereno [uma mente e um coração calmos e imperturbáveis] é a vida do corpo, mas a inveja [o ciúme e a ira] é a podridão dos ossos.
Provérbios 14.30
A inveja levará uma pessoa a se comportar de forma insensível e áspera - às vezes até animalesca. A inveja levou os irmãos de José a vendê-lo como escravo. Eles o odiavam porque o pai deles o amava muito.
Se há alguém em sua família que parece receber mais atenção do que você, não o odeie. Confie em Deus! Faça o que Ele lhe pedir para fazer - descanse nEle para receber favor - e você terminará como José - extremamente abençoado.
O Dicionário Expositivo das Palavras do Novo Testamento, de Vine, define a palavra grega traduzida como inveja como "o sentimento de descontentamento produzido ao se testemunhar ou ouvir sobre a vantagem ou prosperidade de outros."
Ciúme é definido pelo Webster como "sentimento de inveja, apreensão ou amargura". Interpreto essa definição como o temor de perder o que se tem para outra pessoa; ressentimento do sucesso de outra pessoa, que nasce de sentimentos de inveja.
NÃO COMPARAR NEM COMPETIR
Suscitaram também entre si uma discussão [acirrada] sobre qual deles parecia ser [ e era considerado] o maior.
Mas Jesus lhe disse: Os reis dos povos dominam sobre eles, e o que exercem autoridade ´sobre eles reinando como imperadores-deuses sobre eles] são chamados benfeitores [e praticantes do bem].
Mas vós não sois assim; pelo contrário, o maior entre vós seja como o menor; e aquele que dirige [e lidera] seja como o que serve.
Lucas 22.24-26
Quando eu era jovem, tinha muitas lutas com o ciúme, a inveja e a comparação. Essa é uma característica dos inseguros. Se não estivermos seguros com relação ao nosso próprio valor e importância como um indivíduo único, nos acharemos competindo com qualquer um que pareça ser bem-sucedido e estar se dando bem.
Aprender que eu era um indivíduo (que Deus tem um plano único e pessoal para minha vida) tem sido, com certeza, uma das mais valiosas e preciosas liberdades que o Senhor me deu. Estou segura de que não preciso comparar-me (ou comparar meu ministério) com ninguém.
Sou sempre encorajada de que há esperança para mim quando olho para os discípulos de Jesus e percebo que eles lutaram com muitas das mesmas coisas com as quais luto. Em Lucas 22, encontramos os discípulos discutindo sobre qual deles era o maior. Jesus lhes respondeu dizendo que o maior era, na verdade, aquele que desejava ser o menor ou aquele que desejava ser um servo. Nosso Senhor gastou grande parte do seu tempo para ensinar seus discípulos que a vida no Reino de Deus é geralmente o oposto da forma do mundo ou da carne.
Jesus ensinou-lhes coisas como: "Muitos que são os primeiros serão os últimos e os últimos serão os primeiros" (Marcos 10.31); "Regozijem-se com aqueles que são abençoados" (Lucas 15.6-9); "Ore por seus inimigos e abençõe aqueles que o maltratam" (Mateus 5.44). O mundo diria que isso é tolice - mas Jesus diz que é o poder real.
O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer
Capitulo 24 continua

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Não mereço as bênçãos de Deus porque não sou digno - Cap.23


COMO VOCÊ SE VÊ?
Também vimos ali [Nefilins ou ] gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos.
Números 13.33
Os israelitas tinham esse opróbrio sobre eles. O fato de que tinham uma opinião negativa a respeito deles mesmos e visto nesse versículo. Dez dos doze espias, que foram mandados para espiar a Terra Prometida antes que toda a nação cruzasse o Jordão, voltaram dizendo que a terra era habitada por gigantes que os viam como gafanhotos - e assim eles eram aos seus próprios olhos.
Isso nos permite saber claramente o que essas pessoas pensavam sobre si mesmas.
Por favor, tome cuidado porque Satanás tentará encher sua mente ( se lhe for permitido) com todos os tipos de pensamentos negativos sobre você mesmo. Ele começou cedo construindo fortalezas em sua mente, muitas delas negativas, sobre você e sobre como outras pessoas se sentem sobre você. Ele sempre arranja umas poucas situações nas quais você experimenta rejeição, então ele pode trazer a dor dela de volta à sua lembrança durante um tempo em que você está tentando fazer algum progresso.
O medo do fracasso e da rejeição mantém muitas pessoas no deserto. Os muitos anos sendo escravos no Egito e vivendo sob maus tratos extremos haviam deixado a vergonha sobre is israelitas. É interessante notar que quase ninguém da geração que inicialmente saiu com Moisés entrou na Terra Prometida. Seus filhos é que entraram. Apesar disso, Deus lhes disse que ele precisava tirar o opróbrio deles.
A maioria deles havia nascido no deserto, depois que seus pais deixaram o Egito. Como poderiam eles ter o opróbrio do Egito sobre eles, quando nem mesmo viveram lá?
Coisas que estavam sobre seus pais poder ser passadas a você. Atitudes, pensamentos e padrões de comportamento podem ser herdados. Uma mentalidade errada que seus pais tiveram pode se tornar sua mentalidade. A maneira como você pensa sobre determinado assunto pode lhe ser transmitida, e você nem mesmo sabe por que pensa dessa forma.
Um pai que tem uma auto-imagem pobre, uma atitude de inutilidade e uma mentalidade do tipo "não- mereço-as-bençãos- de-Deus" pode, definitivamente, transmitir essa mentalidade a seus filhos.
Embora tenha falado sobre isso neste livro, como é uma área tão importante, deixe-me mencionar outra vez que você precisa estar conciente do que se passa em sua mente em relação a si próprio. Deus está desejoso de lhe dar misericórdia pelas suas falhas se você estiver desejoso de recebê-la. Ele não recompensa o perfeito que não tem falhas e jamais comete erros, mas aqueles que põem sua fé e sua confiança nEle.
SUA FÉ EM DEUS LHE AGRADA
De fato, sem fé é impossível agradar [e satisfazer] a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia [necessariamente] que ele existe e que se torna galadoador dos que o buscam [sinceramente e diligentemente]
Hebreus 11.6
Por favor, note que sem fé você não pode agradar a Deus; portanto, sejam quantas forem as "boas obras" que você faz, isso não o agradará se forem feitas para "comprar" seu favor.
Qualquer coisa que façamos por Deus deveria ser porque O amamos, não porque estamos tentando conseguir alguma coisa dEle.
Essa passagem poderosa diz que Deus é um galardoador daqueles que O buscam diligentemente. Eu me regozijei quando finalmente vi isso! Sei que cometi muitos erros no passado, mas também sei que tenho buscado o Senhor diligentemente, com todo o meu coração. Isso significa que me qualifico para as recompensas. Decidi muito tempo atrás que receberia todas as bençãos que Deus quisesse me dar.
O Senhor queria levar os israelitas à Terra Prometida e abençoá-los além de seus sonhos mais extraordinários, mas primeiro Ele tinha de remover o opróbrio deles. Eles não poderiam receber dEle adequadamente enquanto estivessem oprimidos com vergonha, culpa e desgraça.
ACIMA DO OPRÓBRIO
Assim como [por seu a amor] nos escolheu [na verdade, ele nos tomou para si próprio como propriedade dele] nele [em Cristo] antes da fundação do mundo, para sermos santos [consagrados e separados para ele] e irrepreensíveis perante ele; e em amor.
Efésios 1.4
Essa é uma passagem maravilhosa! Nela o Senhor nos diz que somos dEle e estabelece o que Ele quer para nós - que saibamos que somos amados, especiais, valiosos e que deveríamos ser santos, irrepreensíveis e estar acima do opróbrio.
Naturalmente deveríamos fazer o possível para vivermos uma vida santa. Mas, graças a Deus, quando cometemos erros, podemos ser perdoados e restaurados à santidade, feitos outra vez irrepreensíveis e acima do opróbrio - tudo "nEle".
SEM OPRÓBRIO OU CENSURA
Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes improspera [sem repreender nem censurar]; e ser-lhe-á concedida.
Tiago 1.5
Essa é outra grande passagem que nos ensina a receber de Deus livres de qualquer vergonha.
Tiago tinha estado falando a pessoas que estavam experimentando provações e agora ele está lhes dizendo que, se precisassem de sabedora na situação deles, deveriam pedia a Deus, Ele lhes assegura que não os repreenderá nem censurará - Ele simplesmente os ajudará.
Você jamais atravessará o deserto sem uma grande ajuda de Deus. Mas, se tiver uma atitude negativa sobre si mesmo, mesmo que Ele tente ajudá-lo, você não a receberá.
Se você desejat ter uma vida vitoriosa, poderosa e positiva, não pode ser negativo sobre si mesmo. Não olhe apaenas para quão longe terá de ir, mas para quão longe já chegou. Considere seu progresso e lembre-se de Filipenses 1.6:... Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá0la até ao Dia de Cristo Jesus.
Pense e fale positivamente sobre si mesmo!
O Campo de Batalha da MEnte
Joyce Meyer
Fim do Capítulo 23

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Não mereço as bênçãos de Deus porque não sou digno - Cap.23





MENTALIDADE DE DESERTO # 8
Disse mais o Senhor a Josué: Hoje, removi de vós o opróbrio do Egito; pelo que o nome daquele lugar se chamou Gilgal [removendo] até o dia de hoje.
Josué 5.9
Depois de Josué ter conduzido os israelitas através do Jordão para a Terra Prometida, havia laguma coisa que Deus precisava fazer antes que estivessem prontos para ocupar sua primeira cidade, que era Jericó.
O Senhor ordenou a todos os israelitas do sexo masculino que fossem circuscidados, uma vez que isso não havia sido feito durante todos os quarenta anos que eles haviam vagueado pelo deserto. Depois que isso foi feito, o Senhor disse a Josué que ele havia removido do seu povo o opróbrio do Egito.
Alguns versos à frente, no capítulo 6, o relato começa com a forma como Deus conduziu sesus filhos para dominar e conquistar Jericó. Por que o opróbrio precisava ser retirado deles antes? o que é um opróbrio?
O OPRÓBRIO DEFINIDO
A palavra opróbrio significa "culpa...desgraça: vergonha." Quando Deus disse que ele iria "remover" dos israelitas o opróbrio do Egito, ele estava enfatizando algo. O Egito representa o mundo. Depois de estarmos alguns anos no mundo e nos termos tornado mundanos, é preciso que a vergonha seja removida.
Por causa das coisas que eu tinha feito e que tinham sido feitas a mim, eu tinha uma natureza baseada na vergonha. Culpava-me pelo que tinha acontecido comigo (ainda que a maior parte tivesse acontecido na minha infância e não houvesse nada que eu pudesse ter feito para evitar).
Eu disse que graça é o poder de Deus vindo a nós, como um dom gratuito, para nos ajudar a fazer com facilidade o que nós mesmos não podemos fazer. Deus quer nos dar graça, e Satanás que nos dar desgraça, que é outra palavra para opróbrio.
A desgraça me disse que eu não era boa - não merecia o amor ou a ajuda de Deus. A vergonha havia envenenado meu íntimo. Eu estava não apenas envergonhada do que me tinha sido feito, mas estava envergonhada de mim mesma. Bem lá no fundo não gostava de mim.
O fato de Deus remover de nós a vergonha significa que cada um de nós deve receber por si mesmo o perdão que Ele está oderecendo por todos os nossos pecados passados.
Você deve perceber que jamais pode merecer as bênçãos de Deus - você jamais pode ser merecedor delas. Você pode apenas, humildimente, aceitá-las e apreciá-las e reverenciar a Deus pelo quanto Ele é bom e pelo quanto o ama.
Auto-aversão, auto-rejeição, recusa em aceitar o perdão de Deus (perdoando-se a si próprio), incompreensão da justificação por meio do sangue de Jesus e todos os problemas semelhantes o manterão vagueando pelo deserto. Sua mente deve ser renovada no que diz respeito ao posicionamento correto diante de Deus por intermédio de Jesus - e não de nossas próprias obras.
Estou convencida, depois de muitos anos de ministério, que 85 por cento dos nossos problemas originam-se da maneira como nos sentimos a respeito de nós mesmos. Qualquer pessoa que você sabe que está andando em vitória está também andando em retidão.
Sei que não mereço as bençãos de Deus, mas as recebo assim mesmo porque sou co-herdeira com Cristo (Romanos 8.17). Ele as ganhou e as recebo colocando minha fé nEle.
HERDEIRA OU OPERÁRIA?
De sorte que já não és escravo [empregado doméstico], porém filho; e, sendo filho [segue-se que és], também herdeiro por Deus.
Gálatas 4.7
Vocé é um filho ou um escravo? Um herdeiro ou um servo? Um herdeiro é alguém que recebe alguma coisa não por mérito, como quando uma propriedade é passada de uma pessoa para outra por meio de um testamento. Um servo ou operário, no sentido bíblico, é alguém que está cansado de tentar seguir a Lei. O termo denota trabalho penoso e problemas.
Vagueei pelo deserto por anos como uma operária, tentando ser suficientemente boa para merecer o que Deus queria me dar gratuitamente pela sua graça. Eu tinha uma mentalidade errada.
Primeiro, pensava que tudo precisava ser ganho pelo trabalho e merecido; "Ninguém faz nada para você em troca de nada". Ensinaram-me esse princípio por anos. Por vezes seguidas tinha ouvido essa frase enquanto crescia. Diziam-me que qualquer pessoa que agisse como se quisesse fazer algo para mim estava mentindo e se aproveitaria de mim no final.
A experiência com o mundo nos ensina que devemos merecer tudo o que conseguimos. Se queremos amigos, dizem-nos, devemos mantê-los felizes o tempo todo, ou eles nos rejeitarão. Se quizermos uma promoção no nosso emprego, todos dizem, devemos conhecer as pessoas certas, tratá-las de certa maneira, e talvez um dia consigamos uma chance de ir adiante. Quando, afinal, terminamos com o mundo, o opróprio dele pesa sobre nós e precisa ser definitivamente removido.
O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer
Capítulo 23

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Minha vida é tão miserável; tenho pena de mim mesmo porque minha vida é tão infeliz






CEDA E DEIXE DEUS AGIR!


Não vos lembreis [sinceramente] das coisas passadas, nem considereis as antigas.

Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis [e sabeis nem prestareis atenção a ela]? eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo.

Isaías 43. 18-19


Desperdicei tantos anos da minha vida tendo pena de mim mesma! Era um daqueles casos de vício. Minha resposta automática a qualquer tipo de desapontamento era a autopiedade. Satanás, sem saber como "pensar sobre o que estava pensando", eu simplesmente pensava em qualquer coisa que vinha à minha cabeça. Quanto mais pensava, masi condoída me sentia.

Frequentemente conto histórias dos anos iniciais do meu casamento. Todo domingo a tarde, durante a temporada de futebol, Dave queria assistir aos jogos de televisão. Se não fosse a temporada de futebol, era alguma outra coisa "temporada de bola". Dave gostava de qualquer coisa que envolvesse uma bola pulando e p odia ser tão facilmente envolvido por alguns esportes que nem mesmo se dava conta de que eu existia.

Certa vez, parei diante dele e disse claramente: "Dave não me sinto nem um pouco bem; sinto-me como se fosse morrer".

Sem levantar os olhos da tela do televisor , ele disse:"Ah, que bom, querida.

Passei muitas tardes de domingo com raiva e com autopiedade. Sempre limpava a casa quando ficava irritada com Dave. Agora sei que estava tentando fazê-lo sentir-se culpado por se divertir enquanto eu estava tão infeliz. Eu costumava andar pela casa com raiva, batendo portas e gavetas, marchando para dentro e para fora do cômodo em que ele estava, com o aspirador de pó na mão,fazendo um grande alarido de como estava trabalhando duro.

Eu estava, claro, tentando atrair a atenção dele, mas ele quase não me notava. Eu desistia, ia para os fundos da casa, sentava-me no chão do banheiro para chorar. Quanto mais chorava, mais pena eu sentia de mim. Deus me deu uma revelação anos mais tarde sobre por que uma mulher vai ao banheiro para chorar. Ele disse que é porque há um grande esplho lá, e depois que ela chorou por um longo tempo pode ficar em pé e dar uma longa olhada para si mesma e ver como ela realemente parece lamentável.

Algumas vezes eu parecia tão mal quando via minha imagem no espelho que começava a chorar de novo. Finalmente, fazia meu último e pesaroso passeio pela sala de estar em que Dave estava, andando vagarosamente e muito deploravelmente. Ele, ocasionalmente, olhava-me o tempo para me pedir um chá gelado se eu fosse para a cozinha.

A verdade é essa: não funcionou! Exauri-me emocionalmente - frequentemente acabando por me sentir fisicamente doente por causa de todas as emoções erradas que havia experimentado durante o dia.

Deus não vai libertá-lo pela sua própria mão, mas pela dEle. Apenas Deus pode mudar pessoas! Ninguém, exeto o Poderoso, poderia ter desencorajado Dave de assistir tantos esportes como fazia. A medida que aprendo a confiar no Senhor e parar de me revolver em autopiedade quando não conseguia as coisas do meu jeito, Dave realmente adquiriu mais equilíbrio no que diz respeito a assistir a eventos esportivos.

Ele ainda os aprecia, e agora isso realmente não me incomoda. Apenas uso o tempo para fazer coisas de que gosto. Se quero ou preciso mesmo fazer uma outra coisa, peço o Dave com doçura (não com raiva), e na maioria das vezes ele se mostra pronto a alterar seus planos. Há, entretanto, aquelas vezes - e sempre haverá - em que não consigo fazer o que quero. assim que sinto minhas emoções começarem a subir, oro: "Oh, Deus, ajuda-me a passar neste teste. Não quero rodear esta montanha nem mesmo uma vez mais"!
O Campo de batalha da MEnte
Joyce Meyer
Fim do capítulo 22


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Minha vida é ão miserável; tenho pena de mim mesmo porque minha vida é tão infeliz


MENTALIDADE DE DESERTO # 7
Levantou-se, pois, toda a congregação e gritou em voz alta; e o povo chorou aquela noite.
Todos os filhos de Israel murmuraram [e lamentaram]...
Os israelitas se sentiam extremamente com pena deles mesmos. Cada dificuldade se tornava uma nova desculpa para se afundarem em autopiedade.
Lembro-me do que o Senhor me falou durante uma das minhas "festas de autopiedade". Ele disse: "Joyce, você pode ser lamentável ou cheia de poder, mas você não pode ser as duas coisas".
Este é um capítulo pelo qual não quero passar rapidamente. É vitalmente importante entender que não podemos acolher certos demônios de autopiedade e também andar no poder de Deus!
CONSOLEM-SE E EDIFIQUEM-SE UNS AOS OUTROS
Consolai-vos [admoestai-vos e exortai-vos], pois, uns aos outros e edificai-vos [fortalecei-vos e sustenta-vos] reciprocamente, como também estais fazendo.
1 Tessalonicenses 5.11
Foi-me difícil abrir mão da pena; eu a havia usado por anos para me confortar quando estava sofrendo.
No instante em que alguém nos fere, em que experimentamos desapontamento, o diabo nomeia um demônio para nos cochichar mentiras sobre como fomos maltratados cruel e injustamente.
Tudo o que você precisa fazer é ouvir os pensamentos se precipitando em sua mente durante tais ocasiões e perceberá rapidamente como o inimigo usa a autopiedade para nos manter em escravidão.
A Bíblia, entretanto, não nos dá liberdade para sentir pena de nós mesmos. Em vez disso, devemos encorajar e edificar uns aos outros no Senhor.
Há um dom verdadeiro de compaixão, que é ter piedade divina por aqueles que estão sofrendo e gastar nossa vida aliviando o sofrimento deles. Mas a autopiedade é deturpada porque tomamos algo que Deus planejou para ser dado aos outros e o tomamos para nós.
O amor é da mesma maneira. Romanos 5.5 diz que o amor de Deus foi derramado em nosso coração pelo Espírito Santo. Ele fez isso para que púdéssemos saber quanto Deus nos amou e para que sejamos capazes de amar os outros.
Quando tomamos o amor de Deus, que deve ser distribuido, e tomamos para nós mesmos, estamos sendo egoístas, o que na verdade nos destrói. Autopiedade é idolatria - voltarmo-nos para nós mesmos, concentrarmo-nos em nós e nos nossos sentimentos apenas nos faz cientes do nosso próprio eu e das próprias necessidades e interesses - e essa é certamente uma forma mesquinha de viver.
PENSE NOS OUTROS
Não tenha cada um em vista o que é propriamente [meramente] seu [interesse], senão também cada qual o que é [interesse] dos outros.
Filipenses 2.4
Recentemente, um dos nossos compromissos de palestras foi cancelado inesperadamente. Era o que eu estava aguardando com mais interesse e, inicialmente, fiquei um pouco desapontada. Houve um tempo em que um incidente como esse teria me atirado em uma crise de autopiedade, crítica e julgamento da outra parte e todos os tipos de pensamentos e ações negativos. Tenho, desde então, aprendido a, nesse tipo de situação, simplesmente ficar quieta; é melhor não dizer nada do que dizer a coisa errada.
Quando me sentei silenciosamente, Deus começou a me mostrar a situação do ponto de vista das outras pessoas envolvidas. Eles não tinham conseguido encontrar um local para realizar o encontro, e Deus me mostrou como isso lhe causou desapontamento. Eles estavam contando com o encontro, aguardando-o com grande expectativa, e agora não poderia, tê-lo.
É surpreendente como podemos nos manter fora da autopiedade se olhamos para o lado da outra pessoa e não apenas para o nosso. A autopiedade é alimentada ao pensarmos apenas em nós e em ninguém mais.
Nós, literalmente, exaurimo-nos algumas vezes tentando ganhar simpatia. Sim, a autopiedade é a maior armadilha e um dos instrumentos favoritos de Satanás para nos manter no deserto. Se não formos cuidadosos, poderemos, na verdade, nos tornar viciados nela.
Um vício é alguma feita como resposta automática a algum estímulo - um padrão de comportamento aprendido que se tornou habitual.
Quanto tempo você gasta em autopiedade? Como você responde aos seus desapontamentos?
Um cristão, tem o privilégio raro quando experimenta desapontamento - ele pode ser reapontado (isto é, redirecionado. Grifo da tradutora). Como Deus há sempre um novo começo à disposição. A autopiedade, entretanto, nos mantém presos ao passado.
O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer
Continua capítulo 22

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Meu comportamente pode estar errado, mas não é minha culpa Cap 21




A VERDADE NO ÍNTIMO
Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias [ e amável bondade], apaga as minhas transgressões.
Lava-me completamente [e repetidamente] da minha iniquidade e purifica-me ]e limpa-me e faze-me inteiramente puro] do meu pecado.
Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.
Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar.
Eu nasci na [em estado de] iniquidade, e em pecado me co ncebeu minha mãe [ e eu sou pecador também].
Eis que te comprazes na verdade no íntimo e no recôndito me fazes conhecer a sabedoria.
Salmo 51.1-6
No salmo 51, o Rei Davi estava clamando a Deus por misericórdia e perdão porque o Senhor estava tratando com ele sobre seu pecado com Berseba e o assassinato de seu marido.
Acredite ou não, o pecado de Davi havia ocorrido um ano antes de esse salmo ser escrito, mas ele não o havia encarado nem reconhecido. Ele não estava enfrentando a verdade, mas, enquanto se recusasse a fazê-lo, não poderia se arrepender; e, enquanto não se arrependesse, Deus não poderia perdoá-lo
O verso 6 dessa passagem é um versículo poderoso. Ele diz que Deus deseja a verdade "no íntimo". Isso significa que se desejar receber as bênçãos de Deus, deveremos ser honestos com Ele sobre nós e sobre nossos pecados.
A CONFISSÃO PRECEDE O PERDÃO
Se dissermos que não temos pecado nenhum [recusando-nos a admitir que somos pecadores], a nós mesmos nos enganamos, e a verdade[ que o Evangelho apresenta] não está em nós [não habita em nossos corações]
Se [admitirmos de livre e espontânea vontade que somos pecadores e] confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo (fiel à sua própria natureza e promessas) para nos perdoar os pecados [repudiar a nossa ilegalidade) e nos purificar [continuamente] de toda injustiça [ de tudo que não está em conformidade com seu propósito, pensamento e ação].
Se dissermos [alegarmos] que não temos cometido pecado [contradizemos a sua Palavra e], fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós [ a mensagem divida do Evangelho não está em nossos corações].
1João 1.8-10
Deus é rápido para nos perdoar se nos arrependermos verdadeiramente, mas não podemos nos arrepender se não enfrentarmos e reconhecermos a verdade sobre o que fizemos.
Admitir que fizemos alguma coisa errada, mas, então, dar uma desculpa para o erro não é a maneira de Deus enfrentar a verdade. Naturalmente queremos nos justificar e às nossas ações mas a Bíblia diz que nossa justificação encontra-se somente em Jesus Cristo (Romanos 3. 20-24).
Eu e você somos justificados diante de Deus depois de pecarmos apenas pelo sangue de Jesus - não por desculpas.
Lembro-me de quando uma vizinha me telefonou um dia e me pediu para levá-la ao banco naquele momento, antes que ele fechasse, porque o carro dela não estava ligando. Eu estava ocupada fazendo "minhas coisas" e não queria parar, então fui rude e impaciente com ela. Assim que desliguei o telefone, senti que tinha agido muito mal e que precisava ligar-lhe, pedir-lhe desculpas e levá-la ao banco. Minha mente estava cheia de desculpas que lhe daria por ter reagido tão mal: "Não estava me sentindo bem..." "Estava ocupada...." "Eu mesma estava tendo um dia difícil..."
Mas lá no meu espírito podia sentir o Espírito Santo me dizendo para não dar nenhuma desculpa!
"Apenas telefone-lhe e diga-lhe que você estava errada, ponto final" Não diga nada alé de: 'Eu estava errada e não há desculpas para a forma como me comportei. Por favor, perdoe-me e deixe-me levá-la ao banco'."
Posso dizer-lhe que foi dífícil fazer isso. Minha carne estava sendo cortada! Podia sentir esta coisinha correndo em volta da minha alma desesperadamente, tentando encontrar um lugar para se esconder. Mas não há como esconder-se da verdade, porque a verdade é luz.
A VERDADE É LUZ
No princípio [antes de tudo] era o verbo (Cristo), e o Verbo estava Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava [presente] no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas [e vieram à existência] por intermédio dele, e sem ele, nada [nem mesmo uma coisa] do que foi feito se fez.
A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.
A luz resplandece nas trevas não prevaleceram contra ela [não a apagaram ou a absorveram nem se aproximaram dela nem foram receptivas a ela]
João 1. 1-5
A verdade é uma das mais poderosas armas contra o reino das trevas. A verdade é luz, e a Bíblia diz que a escuridão jamais subjugou a luz e jamais a subjugará.
Satanás quer manter as coisas escondidas na escuridão, mas o Espírito Santo quer trazê-las à luz e tratar delas, então podemos ser verdadeira e genuinamente livres.
Jesus disse que a verdade nos libertaria (João 8.32). Essa verdade é revelada pelo Espírito Santo.
O ESPÍRITO DA VERDADE
Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar [nem compreender] agora.
Quando vier, porém, o Espírito da verdade ( o Espírito que dá a verdade), ele vos guiará a toda a verdade ( a verdade total, completa)...
João 16. 12-13
Jesus poderia ter mostrado toda a verdade aos seus discípulos, mas ele sabia que eles não estavam prontos para isso. Ele lhes disse que eles teriam de esperar até que o Espírito Santo descesse do céu para ficar com eles e morar neles.
Depois que Jesus subiu ao céu. Ele enviou o Espírito Santo para trabalhar conosco, preparando-nos continuamente para que a glória de Deus fosse manifesta por nosso intermédio, em vários níveis.
Como podemos ter o Espírito Santo trabalhando em nossa vida se não enfrentarmos a verdade? Ele é chamado de "O Espírito da Verdade". A faceta principal do seu ministério a nós é nos ajudar a enfrentar a verdade - trazer-nos a um lugar de verdade, porque apenas a verdade nos libertará.
Alguma coisa em seu passado - uma pessoa, um acontecimento ou circunstância que o magoou - pode ser a causa de sua atitude e de seu comportamento errado, mas não permita que isso se torne uma desculpa para permanecer dessa forma.
Muitos dos meus problemas de comportamento foram causados por ter sido sexual, verbal e emocionalmente abusada por muitos anos - mas fiquei presa aos padrões de comportamento errado quando usei o abuso como desculpa para eles. Isto é como defender seu inimigo dizendo: " Eu odeio esta coisa, mas é por isso que a guardo".
Você pode experimentar uma gloriosa liberdade de cada escravidão definitivamente. Você não precisa gastar quarenta anos vagueando pelo deserto. Ou, se você já gastou quarenta anos ou mais lá porque não sabia que as "mentalidades de deserto" o estavam mantendo lá, hoje pode ser o seu dia de decisão.
Peça a Deus que comece a mostrar-lhe a verdade sobre você mesmo. Quando ele o fizer, suporte! Não será fácil, mas lembre-se de que Ele prometeu: "De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei" (Hebreus 13.5)
Você está a caminho da saída do deserto; desfrute a Terra Prometida!
O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer
Fim do Capítulo 21

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Meu comportamento pode estar errado, mas não é minha culpa - Cap 21




MENTALIDADE DE DESERTO # 6

Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu [do fruto] da árvore, e eu comi.
....Respondeu a mulher: A serpente me enganou (me iludiu, levou a melhor e me ludibriou), e eu comi.
Gênesis 3.12-13

A relutância de alguém em assumir responsabilidade pelas próprias ações, colocando a culpa de tudo o que está errado ou sai errado em outra pessoa é um motivo muito sério para uma vida de deserto.
Vemos o problema se manifestando desde o início dos tempos. Quando confrontados pelo seu pecado no Jardim do Éden, Adão e Eva culparam um ao outro, a Deus e ao diabo, evadindo-se, portanto, da responsabilidade pessoal pelas ações deles.

É TUDO CULPA SUA!

Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos; tendo, porém, uma serva egípcia, por nome Agar.
Disse Sarai a Abrão: Eis que o Senhor me tem impedido de dar à luz filhos; toma, pois, a minha serva, e assim me edificarei com filhos por meio dela. E Abrão anuiu ao conselho de Sarai.
Então, Saraí, mulher de Abrão, tomou Agar; egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão, seu marido, depois de ter ele habitado por dez anos na terra de Canaã.
Ele a possuiu, e ela concebeu. Vendo ela que havia concebido, foi sua senhora por ela desprezada.
Disse Sarai a Abrão: Seja sobre ti a afronta que me faz a mim. Eu te dei a minha serva para a possuires; ela, porém, vendo que concebeu, desprezou-me. Julgue o Senhor entre mim e ti.
Respondeu Abrão a Sarai: A tua serva está nas tuas mãos, procede segundo melhor te parecer. Sarai humilhou-a, e la fugiu de sua presença.
Gênesis 16. 1-6

A mesma cena representada por Adão e Eva é vista aqui na disputa entre Abrão e Sara. Eles estavam consados de esperar que Deus cumprisse sua promessa de uma criança nascida deles, então apelaram para a carne e "fizeram do jeito deles". Quando as coisas saíram erradas e começaram a causar problemas, eles começaram a culpar um ao outro.
No passado, observei esse mesmo tipo de cena inúmeras vezes, em meu próprio lar, entre Dave e eu. Parecia que estávamos continuamente nos evadindo dos problemas reais da vida, jamais querendo enfrentar a realidade.
Recordo-me vivamente de ter orado para que Dave mudasse. Eu estava lendo a Bíblia e via mais e mais is defeitos dele e como ele precisava ser diferente! Enquanto orava, o Senhor flou comigo:" Joyce, Dave não é o problema....Você é o problema."
Fiquei desolada. Chorei e chorei. Chorei por tres dias por que Deus estava me mostrando com era viver na mesma casa comigo. Ele me mostrou como eu tentava controlar tudo o que acontecia, como resmungava e me queixava - e por aí afora. Foi uma bofetada chocante no meu orgulho, mas foi também o início da minha recuperação com o Senhor.
Como a maioria das pessoas, eu colocava a culpa de tudo em alguém mais ou em alguma circunstância além do meu controle. Pensava que estava agindo mal porque havia sido abusada, mas Deus me disse: "O abuso pode ser a razão de você agir dessa forma, mas não o use como desculpa para permanecer assim"!
Satanás trabalha com afinco em nossa mente - construindo fortalezas que nos impedem de enfrentar a verdade. A verdade nos libertará, e ele sabe disso!
Não creio que exista algo mais penoso emocionalmente do que enfrentar a verdade sobre nós mesmos e nosso comportamento. Como é penoso! A maioria das pessoas foge disso. É razoávelmente fácil enfrentar a verdade sobre alguma outra pessoa - mas quando precisamos nos enfrentar, achamos muito difícil.

SE...

E o povo falou contra Deus e contra Móises: Por que nos fizestes subir do Egito, para que morramos neste deserto, onde não há pão nem água? E a nossa alma tem fastio deste pão vil (despresível, insubstancial).
Números 21.5

Como você deve se lembrar, os israelitas queixavam-se de que todos os seus problemas eram por culpa de Deus e de Moisés. Eles se eximiram com sucesso de qualquer responsabilidade pessoal por estarem no deserto por um tempo tão longo. Deus me mostrou que esta foi uma das principais mentalidades de deserto que os manteve lá por quarenta anos.
Foi também uma das principais razões por que gastei tantos anos caminhando em volta das mesmas montanhas em minha vida. Minha lista de desculpas porque estava agindo mal era infindável:
"Se não tivesse sido abusada quando criança, eu não seria mal-humorada"
"Se meus filhos me ajudassem mais, eu agiria melhor".
"Se Dave não jogasse golfe aos sábados, eu não seria tão solitária".
"Se Dave me comprasse mais presentes, eu não seria tão negativa".
"Se eu não tivesse de trabalhar, não estaria tão cansada e irritável." (Então deixei o emprego, e então...)
"Se pudesse sair mais de casa, eu não ficaria tão aborrecida!"
"Se apenas tivesse mais dinheiro".
"Se nós tivessemos nossa própria casa..." (Então compramos uma e...)
"Se pelo menos não tivéssemos tantas contas..."
"Se tivéssemos vizinhos melhores ou amigos diferentes."
Se! Se! Se! Se! Se! Se! Se! Se! Se!

MAS...

Disse o Senhor a Moisés:
Envia homens que espiem [vós mesmos] a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual princípe entre eles.
Enviou-os Moisés do deserto de Parã, segundo o mandado do Senhor; todos aqueles homens eram cabeças dos filhos de Israel...
Ao cabo de quarenta dias, voltaram de espiar a terra.
Caminharam e vieram a Moisés, e a Arão, e a toda a congregação dos filhos de Israel no deserto de Parã, a Cades; deram-çhes conta, a eles e a toda congregação e mostraram-lhe o fruto da terra.
Relataram a Moisés e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e, verdadeiramente, mana leite e mel; este é o fruto dela.
O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vicos ali os filhos de Anaque [de grande estatura e coragem]
Números 13.1-2, 25-28

"Se" e "mas" são as duas palavras mais enganosas que Satanás planta em nossa mente. Os doze espias que foram enviados à Terra Prometida como patrulha de reconhecimento voltaram com um cacho de uvas tão grande que tinha de ser carregado em uma estaca por dois homens, mas o relatório que deram a Moisés e ao povo foi negativo.
Foi o "mas" que os derrotou! Eles deveriam ter mantido os olhos em Deus, e não no problema em potencial.
Uma das razões de nossos problemas nos derrotarem é porque pensamos que eles são maiores do que Deus. Essa pode ser também a razão por que temos dificuldade em enfrentar a verdade. Não estamos certos de que Deus pode nos mudar, então nos escondemos de nós mesmos, em vez de nos encararmos como realmente somos.
Agora não me é tão difícil encarar a verdade sobre mim mesma quando Deus está tratando de mim, porque sei que Ele pode me mudar. E já vi o que Ele pode fazer e confio nEle. Entretanto, no início da minha caminhada com Ele, era difícil. Tinha passado a maior parte da minha vida me escondendo de uma coisa ou de outra. Tinha vivido na escuridão por um tempo tão longo que sair para a luz não foi fácil.

O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer

Continua o Cap. 21

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Não me faça esperar por nada; mereço tudo imediatamente - Cap 20

c

A PACIÊNCIA É REVELADA PELAS PROVAÇÕES

Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o [enfrentardes ou] passardes por várias provações [de qualquer tipo, ou cairdes em várias tentações].
Sabendo [e entendendo] que a provação [e teste] da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança [constância e paciência].
Ora, a perseverança [e a constância e a paciência] deve ter ação completa [e fazer um trabalho completo], para que sejais [pessoas] perfeitas e íntegras [sem defeito], em nada deficientes.
Tiago 1.2-4

A paciência é fruto do Espírito (Gálatas 5.22) e é depositada no espírito de cada pessoa nascida de novo. A revelação ou a manisfestação da paciência pelo seu povo é muito importante para o Senhor. Ele quer que outras pessoas vejam seu caráter por meio dos seus filhos.
O capítulo 1 do livro de Tiago nos ensina que quando nos tornamos perfeitos não estaremos precisando de mais nada. O diabo não pode controlar um homem paciente.
Tiago 1 também nos ensina que deveríamos nos regozijar quando nos encontramos envolvidos em situações difíceis, sabendo que o método que Deus usa para revelar a paciência em nós é pelo que a versão New King James chama de "várias provações".
Tenho descoberto em minha própria vida que "várias provações", finalmente, revelaram a paciência em mim, mas primeiro me trouxeram uma porção de outras coisas que não era, características divinas:coisas como orgulho, ira, rebeldia, autopiedade, lamentação e muitas outras. Parece que essas outras coisas devem ser enfrentadas e trabalhadas antes que a paciência surja.

PROVAÇÕES OU DIFICULDADES?

Então partiram do monte Hor, pelo caminho do mar Vermelho, a rodear a terra de Edom, porém o povo se tornou impaciente (deprimido, muito desencorajado) no caminho [por causa das provações].
Números 21.4

Se você se lembra, uma atitude impaciente foi uma das mentalidades de deserto que mantiveram os israelitas vagueando nele por quarenta anos.
Como poderiam essas pessoas estar prontas para entrar na Terra Prometida e expulsar os atuais ocupantes para que pudessem possuir a terra se eles não podiam nem mesmo permanecer pacientes e imperturbáveis durante uma pequena dificuldade?
Realmente, encorajo-o a trabalhar com o Espírito Santo enquanto ele desenvolve o fruto da paciência em você. Quando mais você lhe resistir, mais longo será o processo. Aprenda a responder pacientemente a todos os tipos de provações e você se descobrirá vivendo uma qualidade de vida que não é apenas suportada, mas desfrutada em sua plenitude.

A IMPORTÂNCIA DA PACIÊNCIA E DA PERSISTÊNCIA

Com efeito, tendes necessidade de [paciência e ] perseverança, para que, havendo feito [e realizado inteiramente] a vontade de Deus, [e portanto recebais e] alcanceis [e desfruteis plenamente] a promessa.
Hebreus 10.36

Essa passagem nos diz que sem paciência e perseverança não receberemos as promessas de Deus. E Hebreus 6.12 nos diz que é apenas por meio da fé e da paciência que herdamos as promessas.
O homem orgulhoso corre na força da sua própria carne e tenta fazer as coisas acontecerem no seu tempo. O orgulho diz: "Estou pronto agora"! A humildade diz: "Deus sabe melhor e ele não se atrasará"!
Um homem humilde espera pacientemente; na verdade, ele tem um "temor reverencial" de se mover na força da sua própria carne. Mas um homem orgulhoso tenta uma coisa após a outra, todas sem sucesso.

UMA LINHA RETA NEM SEMPRE
É A DISTÂNCIA MAIS CURTA PARA UM OBJETIVO


Há caminhos que parece direito ao homem [e parece reto a ele], mas afinal são caminhos de morte.
Provérbios 16.25

Precisamos aprender que no mundo espiritual, às vezes, uma linha reta não é menor distância entre nós e onde queremos estar. Pode ser apenas a distância mais curta para a destruição.
Devemos aprender a ser pacientes e esperar no Senhor, mesmo que pareça que Ele esteja nos levando por um caminho de círculos para chegarmos ao nosso destino almejado.
Há multidões de cristãos infelizes, vazios no mundo, simplesmente porque eles estão tentando fazer alguma coisa acontecer em vez de esperar pacientemente que Deus faça com que as coisas aconteçam em Seu próprio tempo e da Sua própria maneira.
Quando você estiver tentando esperar em Deus, o diabo aprisionará sua mente continuamente, exigindo que você "faça alguma coisa". Ele quer movê-lo em zelo carnal porque sabe que a carne não lucra nada (João 6.63; Romanos 13.14)
Como vimos, a impaciência é sinal de orgulho, e a única resposta ao orgulho é a humildade.

HUMILHE-SE E ESPERE NO SENHOR

Humilhai-vos [minimizai-vos, diminui-vos em vosso próprio conceito], portanto, sob a poderosa não de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte.
1 Pedro 5.6

A frase "Diminua-se em sua própria estima" não significa que você deve pensar mal a seu respeito. Ela simplesmente significa "Não pense que você pode resolver todos os seus problemas sozinho".
Em vez de tomarmos os problemas orgulhosamente em nossas próprias mãos, devemos aprender a nos humilharmos debaixo da poderosa mão de Deus. Quando Ele souber que o tempo está correto, nos exaltará e nos levantará.
Quando esperamos em Deus e nos recusamos a nos mover no zelo da carne, acontece um "morrer para o eu". Começamos a morrer para nossos próprios caminhos e para nosso próprio tempo e a viver para a vontade e o caminho de Deus para nós.
Deveríamos estar sempre prontamente obedientes para fazer qualquer coisa que Deus nos pedisse, mas deveríamos também ter um temor piedoso do orgulho carnal. Lembre-se: é o orgulho que está a raiz da nossa impaciência. O homem orgulhoso diz: "Por favor, não me faça esperar por nada; mereço tudo imediatamente".
Quando você for tentado a se tornar frustrado e impaciente, recomendo-lhe que comece a dizer: "Senhor, quero a Tua vontade e o Teu tempo. Não quero estar na Tua frente, enm quero estar atrás de Ti. Ajuda-me, Pai, a esperar pacientemente em Ti".

O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer

Fim do capítulo 20

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Não me faça esperar por nada;mereço tudo imediatamente




MENTALIDADE DE DESERTO #3


Sede, pois, irmãos, pacientes [enquanto esperais], até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, [vede como ele se mantém paciente e vigilante sobre ele] até receber as primeiras e as últimas chuvas.

Tiago 5.7


A impaciência é fruto do orgulho. Uma pessoa orgulhosa parece não poder esperar por qualquer coisa com uma atitude adequada. Como discutimos no capítulo anterior, a paciência não é a habilidade de esperar, é a habilidade de manter uma boa atitude enquanto se espera.

A Bíblia não diz "seja paciente se você esperar"; ela diz "seja paciente enquanto você esperar". Esperar é parte da vida. Muitas pessoas não "esperam bem" e, no entanto, na verdade, gastamos mais tempo em nossa vida esperando do que recebendo.

O que quero dizer é isto: pedimos alguma coisa a Deus em oração crendo e, então, esperamos pela sua manifestação. Quando ela chega, nós nos regozijamos porque, finalmente, recebemos o que estávamos esperando.

Entretanto, como somos pessoas direcionadas a atingir um objetivo, que devem sempre ter alguma coisa pelo que lutar - alguma coisa a esperar - , vamos imediantamente de volta ao processo de pedir e crer em Deus por alguma outra coisa e esperar e esperar mais algum tempo

até que o próximo avanço venha.

Pensar sobre essa situação fez-me perceber que gasto muito mais tempo da minha vida esperando do que recebendo. Então, decidi aprender a usufruir o tempo de espera, não apenas o tempo de receber.

Precisamos aprender a aproveitar onde estamos, enquanto estamos a caminho de onte estamos indo.


O ORGULHO IMPEDE A ESPERA PACIENTE


Porque,pela graça (favor não merecido de Deus) que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo [não se valorize] além do que convém [não tenha uma opinião exagerada de sua própria importância]; antes, pense [sobre sua habilidade] com moderação, segundo a medida da fé em Deus repartiu a cada um.

Romanos 12.3


É impossível usufruir a espera se você não sabe como esperar pacientemente. O orgulho impede a espera paciente porque a pessoa orgulhosa pensa tão bem sobre si mesma que acredita que jamais deveria ser incomodada sob qualquer aspecto.

Embora não devamos pensar mal de nós mesmos, também não devemos pensar tão favoravelmente a nosso próprio respeito.É perigoso nos colocarmos num lugar tão elevado que nos leve a menosprezar os outros. Se eles não estiverem fazendo as coisas da maneira que queremos ou tão rapidamente quanto pensamos que deveriam ser feitas, nos comportamos impacientemente.

Uma pessoa humilde não mostrará uma atitude impaciente.


SEJA REALISTA!


... No mundo, passais por aflições [provações e tribulações e frustrações], mas tende bom ânimo [tende coragem; sede confiantes, seguros, destemidos], eu venci o mundo.

João 16.33


Outra maneira pela qual Satanás usa nossa mente para nos conduzir a um comportamento impaciente é nos levar a pensar que somos idealistas em vez de realistas.

Se colocarmos na nossa cabeça a idéia de que tudo o que diz respeito a nós, nossas circunstâncias e a nossos relacionamentos deveria ser sempre perfeito - nenhuma dificuldade, nenhum obstáculo, nenhuma pessoa desagradável com quem lidar -, então estamos caminhando para uma queda. Ou, na verdade, deveria dizer que Satanás está nos determinando uma queda pela nossa forma errada de pensar.

Não estou sugerindo que sejamos negativos; sou uma crente firme em atitudes e pensamentos positivos. Mas estou sugerindo que sejamos realistas o suficiente para percebemos antecipadamente que muito poucas coisas na vida real são perfeitas.

Meu marido e eu viajamos quase todo final de semana para uma cidade diferente para dirigir conferências. Muitas vezes alugamos salões de baile de hotéis e centros cívicos ou de convenções. No início eu ficava impaciente e frustrada cada vez que alguma coisa saía errada em um desses lugares - coisas como o ar-condicionado que não funcionava direito (ou talvez funcionasse de jeito nenhum), ou iluminação insuficiente no salão de conferência, cadeiras manchadas e rasgadas com o estofamento escapando para fora, ou restos do bolo da recepção de casamento da noite anterior ainda no chão.

Eu sabia que havíamos pago um bom dinheiro pelo uso dessas salas e que as havíamos alugado de boa-fé, esperando que estivessem em boas conodições, então ficava muito irritada quando isso não acontecia. Fazíamos tudo o que podíamos para tentar assegurar que os lugares que alugávamos eram limpos e confortáveis, mas, apesar disso, em 75 por cento deles alguma coisa não correspondia às nossas espectativas.

Houve ocasiões em que nos prometeram reserva antecipada para nossa equipe de viagem; entretanto, nós chagávamos e nos diziam que não haveria salas disponíveis por muitas horas. Os funcionários do hotel frequentemente davam informações erradas a respeito dos horários das nossas reuniões, apesar de ter-lhes sido dito repetidas vezes e até mesmo ter-lhes sido enviado material impresso com as datas e horários exatos. Frequentemente empregados do hotel e do bufê eram rudes e preguiçosos. Muitas vezes a comida que pedíamos para o lanche não era a que supúnhamos ser.

Lembro-me de uma vez em particular quando a sobremesa servida às nossas mulhrese cristãs (aproximadamente oitocentas) foi regada com rum. A cozinheira misturou os pratos com os que estavam sendo servidos em uma recepção de casamento. É desnecessário dizer que ficamos um pouco embaraçados quando as mulheres começaram a dizer que a sobremesa tinha gosto de licor.

Eu poderia me alongar, mas o ponto é simplesmente este: ocasionalmente. mas muito raramente, acabávamos num lugar perfeito, com pessoas perfeitas e um seminário perfeito.

Finalmente, percebi que uma das razões por que essas situações me deixavam impaciente e me comportando mal é que estava sendo idealista, e não realista.

Não planejo para o fracasso, mas lembro-me de que Jesus disse que neste mundo teríamos de lidar com tribulações, provações, aflições e frustrações. Essas coisas são parte da vida nesta terra - para o crente, como também para o descrente. Mas todos os infortúnios do mundo não podem nos ferir se permanecermos no amor de Deus, manifestando o fruto do Espírito.


PACIÊNCIA: PODER PARA PERSEVERAR


Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus (seus representantes próprios escolhidos), [que são] santos e amados [pelo próprio Deus, revestindo-vos de um comportamento marcado] de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade [que é incansável e resignada e tem o poder de suportar o que quer que venha, com bom humor].

Colossenses 3.12


Volto-me para essa passagem frequentemente para me lembrar do tipo de comportamento que deveria estar demosntrando em todas as situações. Recordo a mim mesma que paciência não é minha habilidade de esperar, mas minha habilidade de manter uma boa atitude enquanto espero.



O Campo de Batalha da Mente

Joyce Meyer


Continua o capítulo 20

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Não posso evitar; simplesmente sou viciado em resmungar; censurar e me queixar - Cap 19




O SOFRIMENTO PACIENTE DE JOSÉ

Adiante deles enviou um homem, José, vendido como escravo.
Cujos pés apertaram com grilhões e a quem puseram em ferros.
Até cumprir-se a profecia [aos seus irmãos cruéis] a respeito dele, e tê-lo provado [e testado] a palavra do Senhor.
Salmo 105.17-19

Como um exemplo do Velho Testamento, pense sobre José, que foi injustamente maltratado por seus irmãos. Eles o venderam como escravo e disseram ao seu pai que ele havia sido morto por um animal selvagem. Nesse meio tempo, ele foi comprado por um homem rico chamado Potifar, que o levou para sua casa como escravo. Deus concedeu graça a José onde quer que fosse, e logo ele recebeu favor do Senhor.
José co ntinuou sendo promovido, mas outra coisa injusta lhe aconteceu. A esposa de Potifar tentou induzi-lo a ter um caso com ela, mas como era um homem íntegro, ele não quis nada com ela. Mentindo ao seu marido, ela disse que José a tinha atacado, o que o levou a sr preso por algo que não havia feito.
José tentou ajudar os outros o tempo todo em que esteve na prisão. Ele nunca se queixou e, como tinha uma atitude correta ao sofrer, Deus finalmente o libertou e promoveu. No final ele teve tanta autoridade no Egito que ninguém mais no país estava acima dele, exeto o próprio Faraó.
Deus também justificou José no que dizia respeito à situação com seus irmãos. Eles tiveram de vir a José para comprar comida quando toda a terra estava em um período de fome. Mais uma vez José demonstrou uma atitude piedosa não maltratando seus irmãos, ainda que merecessem. Ele lhes disse que o que eles haviam feito de mal Deus havia transformado em bem - que eles estavam nas mãos de Deus, não nas dele, e que ele não tinha o direito de fazer nada exeto abençoá-los (veja Gênesis capítulos 39-50)

OS PERIGOS DA QUEIXA

Não ponhamos o Senhor à prova [não tentemos sua paciência, não o avaliemos criticamente, nem exploremos sua bondade], como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes.
Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador (morte).
Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos [e aviso a nós] e foram escritas para advertência nossa [para nos qualificar para a atitude correta pela boa instrução], de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado ( sua consumação e período conclusivo).
1 Coríntios 10.9-11

Nessa passagem, podemos rapidamente ver a diferença entre José e os israelitas. Ele não se queixou de forma alguma, e tudo o que eles fizeram foi lamentar-se sobre cada pequena coisa que não saía do jeito deles. A Bíblia é muito específica sobre os perigos de resmungar, censurar e queixar-se.
A mensagem é bastante clara. A queixa dos israelitas abriu a porta para o inimigo, que veio e os destruiu. Eles deveriam ter apreciado a bondade de Deus, mas não o fizeram e, então, eles pagaram o preço.
O relato dos seus sentimentos foi escrito para nos mostrar o que acontece se nos comportarmos da forma como eles o fizeram.
Queixamo-nos com a boca se antes não tivermos nos queixando em pensamentos. Queixar-se é, definitivamente, uma Mentalidade de deserto que nos impedirá de atravessar para a Terra Prometida.
Jesus é nosso exemplo e deveríamos fazer o que Ele fez.
Jesus louvou e foi ressuscitado dos mortos.
Nesse contraste podemos ver o poder do louvor e ações de graças e também o poder de queixar-se. Sim, queixar-se, resmungar, murmurar e censurar têm poder - mas é um poder negativo. Cada vez que entregamos nossa mente e nossos lábios a qualquer deles, estamos dando a Satanás um poder que Deus não o autorizou a ter.

NÃO RESMUNGUE, CENSURE NEM SE QUEIXE

Fazei tudo sem murmurações nem contendas [nem censuras contra Deus, sem questionamento nem dúvida entre vós],
Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros [inocentes e incontaminados], filhos de Deus inculpáveis (sem defeito, incensuráveis) no meio de uma geração pervertida e corrupta [espiritualmente pervertida e perversa], na qual resplandeceis como luzeiros (estrelas ou faróis brilhando claramente] no mundo [escuro].
Filipenses 2.14-15

Algumas vezes parece que o mundo inteiro está se queixando. Há muito murmúrio e queixa e tão pouca gratidão e aprecição. As pessoas se queixam sobre seu trabalho e seu chefe, quando deveriam ser agradecidas por terem um trabalho regular e apreciar o fato de não estarem vivendo em um abrigo para desempregados em qualquer lugar ou em pé na fila da sopa.
Muitas daquelas pessoas pobres ficariam emocionadas por terem um emprego, apesar das suas imperfeições. Elas estariam mais do que desejosas de tolerar um chefe não tão perfeito para ter um salário regular, viver na própria casa e cozinhar a própria comida.
Talvez você realmente precise de um emprego mais bem pago, ou talvez você tenha um chefe que o trata injustamente. Isso é uma infelicidade, mas a saída não é por meio da queixa.

NÃO SE LAMENTE OU SE PREOCUPE -
ORE E AGRADEÇA!

Não [lamenteis nem] andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo [em cada circunstância e em tudo], porém, sejam cohecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica (pedidos definidos), com ações de graças [continuai a fazer vossos pedidos conhecidos a Deus]
Filipenses 4.6

Nesse versículo, o apóstolo Paulo nos ensina como resolver nossos problemas. Ele nos instrui a orar com ações de graças em todas as circunstâncias.
O Senhor ensinou-me o mesmo princípio desta maneira: "Joyce, por que eu deveria lhe dar qualquer coisa se você não é grata pelo que já tem?
Por que deveria dar-lhe algo mais sobre o que se queixar?"
Se não pudermos oferecer nossos atuais pedidos de oração de uma base de vida cheia de ações de graças, não conseguiremos uma resposta favorável. A Palvra diz orar com queixas, ela diz orar com ações de gralas.
Murmuramos, resmungamos, censuramos e queixamos, geralmente, quando algo não saiu do jeito que queríamos, ou quando estamos tendo de esperar por alguma coisa por mais tempo do que o esperado. A Palavra de Deus nos ensina que devemos ser pacientes durante esses tempos.
Descobri que a paciência não é a habilidade de esperar, mas a habilidade de manter uma boa atitude enquanto se espera.
É muito importante que este assunto de queixas e todos os tipos relacionados de pensar e conversar negativamente sejam encarados muito seriamente. Creio sinceramente que deus me deu uma revelação de como é perigoso permitir que nossa mente e nossos lábios sejam controlados por eles.
Deus disse aos israelitas em Deuteronômio 1.6:... Tempo bastante haveis estado nesse monte. Talvez você tenha estado em volta da mesma montanha muitas vezes e agora esteja pronto para continuar. Se assim é, será bom lembrar-se de que você não irá adiante de maneira positiva enquanto seus pesnamentos e sua conversa estiverem cheios de queixas.
Eu não disse que seria fácil não se queixar, mas você tem a mente de Cristo. Por que não tirar o máximo proveito dela?

O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer

Fim do capítulo 19

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Não posso evitar; simplesmente sou viciado em resmungar; censurar e me queixar - Cap 19




MENTALIDADE DE DESERTO 4#
Porque isto é grato [é aprovado, aceitável], que alguém suporte tristezas, sofrendo injustamente, por motivo de sua consciência para com Deus.
Pois [afinal], que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos [sem o merecer] e o suportais com paciência, isto é [aceitável e] grato a Deus.
1 Pedro 2.19-20
Até que aprendamos a glorificar a Deus com nossas atitudes durante tempos difíceis, não seremos libertos. Não é o sofrimento que glorifica a Deus, mas uma atitude santa diante do sofrer que agrada ao Senhor e lhe traz glória.
Se vamos obter desses versículos o que Deus quer que tenhamos, teremos de lê-los vagarosamente e digerir cada frase e cada sentença completamente. Admito que os estudei por anos tentando entender por que agradava tanto a Deus ver-me sofrer quando a Bíblia declara claramente que Jesus levou meus sofrimentos e dores da punição (Isaías 53.3-6).
Passaram-se muitos anos antes que eu percebesse que o foco desses versículos em 1 Pedro não é o sofrimento, mas a atitude que alguém deveria ter no sofrimento.
Observe a palavra "pacientemente" usada nessa passagem que diz que se alguém nos tratar mal e nós suportarmos pacientemente, isso é agradável a Deus. O que o agrada é nossa atitude paciente - não o sofrimento. Para nos encorajar em nosso sofrimento, somos exortados a ver como Jesus lidou com os ataques injustos endereçados a Ele.
JESUS COMO NOSSO EXEMPLO
Porquanto para isto mesmo fostes chamados [ é inseparável da vossa vocação], pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo [pessoal] para seguirdes os seus passos.
O qual não cometeu pecado, nem dolo algum [ou culpa alguma] se achou em sua boca.
Pois ele, quando ultrajado [e insultado], não revidava com ultraje; quando maltratado [e injuriado], não fazia ameaças [de vingança], mas entregava-se àquele que julga retamente.
1 Pedro 2.21-23
Jesus sofreu gloriosamente! Silenciosamente, sem queixa, confiando em Deus, independentemente de como estavam as coisas, Ele permaneceu o mesmo em toda situação. Ele não respondeu pacientemente quando as coisas eram fáceis e impacientemente quando eram difíceis ou injustas.
A passagem acima nos permite saber que Jesus é nosso exemplo e que Ele veio para nos mostrar como viver. Ensinamos nossos filhos mais pelo exemplo do que pelas palavras. Devemos ser cartas vivas lidas por todos os homens (2 Corintios 3.2-3) - luzes iluminando brilhantemente em um mundo escuro (Filipenses 2.15)
CHAMADOS À HUMILDADE,
À SUBMISSÃO E À PACIÊNCIA
Rogo-vos [e imploro-vos], pois eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis (conduzais vossa vida) de modo digno da vocação (divina) a que fostes chamados [com o comportamento que é um crédito à convocação ao serviço de Deus],
[Vivendo] com toda a humildade [de mente] e mansidão (altruísmo, bondade e brandura), com longanimidade, suportando-vos uns aos outros [e fazendo concessões] em amor.
Efésios 4.1-2
Algum tempo atrás, em nossa vida familiar, havia uma situação que serve como um excelente exemplo da minha visão sobre sofrer humilde, submissa e pacientemente.
Nosso filho daniel tinha acabado de retornar de uma viagem missionária à República Dominicana. Ele voltou com uma séria erupção nos braços e várias feridas abertas. Tinham-lhe dito que era a versão dominicana de urticária. Parecia tão mal que sentimos que precisávamos confirmar o que era. Nosso médico da família estava fora aquele dia, então marcamos uma consulta com o médico que o estava substituindo.Nossa filha Sandra telefonou e marcou uma consulta. Disse-lhe como Daniel estava, que ela era a sua irmã e o levaria ao consultório. Nós todos estávamos ocupados naquele dia, inclusive Sandra. Depois de dirigir quarenta e cinco minutos, ela chegou ao consultório, onde lhe disseram: "Oh, desculpe-me, mas é a nossa norma não atender menores desacompanhados de um dos pais".
Sandra explicou que, quando ligou, ela tinha dito especificamente que estaria trazendo seu irmão - que ela frequentemente o levava ao médivo por causa das viagens. A enfermeira manteve-se firme em que ele precisava ter um dos pais com ele.
Sandra tinha a oportunidade de sentir-se irritada. Ela havia se esforçado para acrescentar essa incumbência ao seu já apertado esquema para descobrir que sus planejamentos e esforços todos em vão. Ela tinha outros quarenta e cinco minutos de viagem de volta esperando por ela, e tudo parecia um grande desperdício de tempo.
Deus a ajudou a manter-se calma e amável. Ela chamou Davem que estava visitando a mãe dele, e ele disse que viria e cuidaria da situação. Dave sentiu-se direcionado a passar pelo escritório e apanhar alguns dos meus livros e fitas, sem mesmo saber o que faria com eles. Ele apenas sentiu que devia apanhá-los.
Quando ele chegou ao consultório do médico, a mulher que estava registrando os paciente perguntou a Dave se ele era um ministro e se era casado com Joyce Meyer. Ele respondeu que sim, e ela disse que tinha me visto na televisão e tinha ouvido tanto os nomes das pessoas da família que imaginou se poderia ser a mesma pessoa. Dave converssou com ela um pouco e deu-lhe um dos meus livros sobre cura emocional.
Meu motivo em contar-lhe esta história é este: e se Sandra tivesse perdido a calma e ficado impaciente? Seu testemunho ficaria marcado, se não arruinado. Na verdade, poderia ter causado um dano emocional à senhora que me assiste na televisão e, então, observa minha família comportando-se mal.
Muitas pessoas no mundo estão tentando encontrar Deus, e o que nós lhes mostramos é muito mais importante do que o que lhes dizemos. É importante, é claro, que verbalmente compartilhemos o Evangelho, mas fazer isso e negar o que dissemos com o nosso comportamento é pior do que não dizer nada.
Sandra suportou pacientemente seu sofrimento naquela situação, e a Palavra de Deus afirma que somos chamados para esse tipo de comportamento e atitude.
O Campo de Batalha da Mente
Joyce Meyer
continua capítulo 19

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Por favor, torne tudo fácil;não posso aguentar se as coisas forem muito difíceis Cap.18





MATENHA-SE FIRME!



E não [desanimemos,, nen desfaleçamos nem] nos cansemos de fazer o bem [e agir sobremente], porque o seu tempo [ e na estação certa] ceifaremos, se não [fraquejamos] em nossa coragem, nem] desfalecemos.

Gálatas 6.9



Perder o ânimo e desfalecer siginifica desistir na mente. O Espírito Santo nos diz para não desistirmos em nossa mente, porque, se persistirmos, finalmente colheremos.

Pense sobre Jesus. Imediatamente depois de ser batizado e cheio com o Espírito Santo, Ele foi conduzido pelo Espírito Santo ao deserto para ser testado pelo diabo. Não se queixou nem se tornou desencorajado e deprimido. Não pensou nem falou negativamente. Não ficou confuso tentando imaginar por que isso tinha de acontecer! Ele enfrentou cada teste vitoriosamente.

Em meio à sua provação e tentação, nosso Senhor vagueou por quarenta dias e quarenta noites falando sobre como estava difícil. Ele extraiu forças de seu Pai celestial e saiu vitorioso (Lucas 4.1-3).

Você pode imaginar Jesus viajando pelo país com seus discípulos falando sobre como tudo era difícil?

Você pode conceblo discutindo como seria ir para a cruz, ou como ele temia o que estava à frente, ou como era frustante viver sob as condições da sua vida diária: perambulando pelo interiror sem um lugar ao qual chamar de lar, sem um teto sobre a cabeça, sem cama para dormir à noite.

Quando viajo de um lugar ao outro por todo o mundo pregando o Evangelho, tenho aprendido a não falar sobre as dificuldades envolvidas no meu tipo de ministério. Tenho aprendido a não me queixar sobre como é difícil ficar em um hotel estranho cada vez, comer fora constantemente, dormir em uma cama diferente toda semana, ficar longe de casa, encontrar pessoas novas e me sentir confortável com elas quando já está na hora de ir embora.

Temos a mente de Cristo e podemos lidar com as coisas como Ele fez: estando mentalmente preparados pelo "pensamento de vitória" - não pelo "pensamento de desistência".



O SUCESSO SEGUE O SOFRIMENTO



Ora, tendo Cristo sofrido na carne [por nós, por vós], armai-vos também vós do mesmo pensamento [e propósito de sofrer pacientemente em vez de falar, para agradar a Deus]; pois aquele que sofreu na carne [tendo a mente de Cristo] deixou [intencionalmente] o pecado [parou de agradar a si mesmo e ao mundo e agrada a Deus].
Para que, no tempo que vos resta na carne [vida natural], já não vivais de acordo com as paixões [e desejos] dos homens, mas [rivais] segundo a vontade de Deus.
1Pedro 4.1,2

Essa passagem nos ensina um segredo no que diz respeito a como sobreviver a coisas e tempos difíceis. Aqui está minha interpretação desses dois versículos:
"Pense sobre tudo o que Jesus passou e como Ele suportou o sofrimento em sua carne, e isso o ajudará a passar por suas dificuldades. Arme-se para a batalha; prepare-se para ganhar pensamento como Jesus fez... "Sofrerei pacientemente, em vez de deixar de agradar a Deus....' Porque se eu sofrer, tendo a mente de Cristo nessa direção, não mais estarei vivendo para agradar a mim mesmo, fazendo tudo que é fácil e fugindo de tudo que é difícil. Mas serei capaz de viver para o que Deus deseja e não pelos meus sentimentos e pensamentos carnais".
Há um sofrimento "na carne" que teremos de suportar para fazer a vontade de Deus.
Minha carne nem sempre se sente confortável com o estilo ministerial de viagens, mas essa é a vontade de Deus para mim, portanto, preciso me armar com o pensamento correto sobre isso; de outra forma, sou derrotada antes mesmo de ter realmente começado.
Pode haver uma pessoa em sua vida de quem é muito difícil estar perto, e apesar disso você sabe que Deus quer que você insista com o relacionamento e não fuja dele. Sua carne sofre porque não é fácil estar perto dessa pessoa, mas você pode se preparar pensando adequadamente sobre a situação.

AUTO-SUFICIENTE NA SUFICIÊNCIA DE CRISTO

Tanto sei estar [rebaixado e] humilhado [em circunstâncias hostis ] como também ser honrado [e desfrutar a fartura e viver na abundância]; de tudo e em todas as circunstâncias. já tenho experiência [aprendi o segredo para enfrentar cada situação], tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez.
Tudo posso naquele que me fortalece [estou pronto para qualquer coisa e a compensar qualquer coisa através dele que me infunde força interior; eu sou auto-suficente na suficiência de Cristo.
Filipenses 4.12-13

O pensamento correto nos "arma" para a batalha. Ir à luta com o pensamento errado é como ir para a linha de frente de uma guerra sem aram. Se fizzermos isso, não duraremos muito.
Os israelitas eram "chorões", uma das razões pelas quais eles vaguearam quarenta anos fazendo uma viagem de onze dias. Eles lementavam-se por cada dificuldade e queixavam-se de cado novo desafio - sempre pensando sobre como as coisas eram difíceis. Sua mentalidade era: "Por favor, torne tudo fácil; não dou conta se as coisas forem tão difíceis"!
Recentemente percebi que muitos crente são guerreiros de domingo e chorões de segunda-feira. Eles têm uma boa converssa no domingo - na igreja com seus amigos -, mas na segunda-feira, quando é hora de "caminhar e falar" e não há ninguém por perto para impressionar, eles desfalecem ao mais leve teste.
Se você é um chorão e um queixoso, obtenha uma nova mentalidade que diz: Tudo posso naquele que me fortalece (Filipenses 4.13)

O Campo de batalha da Mente
Joyce Meyer
Fim do Capitulo 18